Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \25\UTC 2009

e daí? Eu tenho o Basher!

Talvez meus olhos morram.
Desisti de pensar como será.
Foi importante: mitigou o desespero, se pode ser tão ou mais feliz.
Aceitar, sem preconceito ou sofrimento.
Pouco importa a reação do outro.
Tanta ajuda surgiu, a bondade também pode surpreender.
A bengala: mais amigos e segurança, essencial à independência que se perdia.
A cegueira.
Eu, tão cética à época, pedi, sei lá a quem, mais tempo.
Engraçado! Tive o que queria.
Também tive medo e pena.
Meu futuro que até então se afigurava tão promissor…
Será que o esforço era para mim?
A progressão bate à porta para avisar dos limites.
Sábias palavras: inclusão e integração. A doença, processo natural.
Sim, vejo pouco, não vi, pouco importa.
A dificuldade me torna melhor. Essa é palavra certa?
Palavras, palavras, às vezes me sinto num turbilhão delas. Necessidade de memorizar o que não se vê?
Sabe, é bom ver as pessoas sem aparência.
Eu já quis guardar o pôr-do-sol.
Talvez o externo não tenha mesmo importância, ou tenha…
Não tenho mais medo.
A troca é fundamental. Somos felizes.
Sim, meus olhos podem cegar, e daí?
Eu tenho o Basher, meu cão guia.
Daniela F. Kovács

Anúncios

Read Full Post »